Thu. May 26th, 2022


Safe Havens Freedom Talks apresenta uma conversa sobre a transmissão ao vivo do The Power of Art na rede global de TV HowlRound produzida por pares em howlround.tv na sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022, às 8h30 EST (Nova York, UTC -5) / 14:30 CET (Oslo, UTC +1).

Após três dias de discussões frutíferas em dezembro com mais de 190 participantes registrados de todo o mundo na Safe Havens Conference 2021, Safe Havens Freedom Talks (SH|FT) tem o prazer de apresentar o próximo evento intitulado “Criar e se opor: As pessoas não vão ouvir os políticos, mas vão ouvir os artistas”. Em conversa com três poderosos criativos da área e com foco na relação entre as artes e a política, este evento acontecerá como parte da série Freedom Talks. A palestra será transmitida na sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022, às 14h30 CET.

Moderado por Celina Jerman Bright-Taylor (assessora da Safemuse), três artistas de três disciplinas diferentes, trabalhando em diferentes contextos, falam sobre arte como poder, arte como política e como sua formação influenciou seus pontos de vista nesta conversa. Aslak Borgersrud (músico e jornalista, Noruega), Hooman Sharifi (dançarina e coreógrafa, Noruega/Irã) e Yasmine El Baramawy (compositora e compositora de oud, Suécia/Egito) se aprofundam em como acreditam que a arte deve abordar a política e interagir com as pessoas e sociedade. Este evento é produzido em colaboração com Safemuse.

Sobre a Liberdade Talks
Safe Havens – A série Freedom Talks está intimamente ligada à conferência global anual Safe Havens. A série Freedom Talks é focada em questões relacionadas a ameaças à liberdade artística, imprensa livre e patrimônio imaterial. Os convidados da série Freedom Talks são atores altamente conhecedores e prolíficos no setor global de Justiça de Direitos Artísticos – lutando pela liberdade artística. As Freedom Talks pretendem partilhar espaço e alargar a narrativa de quem pode estar no centro das atenções, emprestando a marca a diferentes organizações do setor. As palestras são apresentadas em – ou traduzidas para – inglês. As palestras podem ser assistidas através do nosso site, da nossa página no Facebook e do nosso parceiro Howlround, onde também estão arquivados os eventos anteriores.

Os Participantes @O Poder da Arte

Aslak Borgersrud é mais conhecido como rapper do grupo de rap político Gatas Parlament traduz: parlamento da rua), atualmente ele trabalha como jornalista político no Dagsavisen (jornal norueguês). Ele continua a lançar música, tanto em seu próprio nome, quanto com a banda de ska Hopalong AKA. Ele também é o apresentador de alguns podcasts, um palestrante itinerante de esquerda e participa de manifestações antirracismo com a maior frequência possível.

Celina Jerman Bright-Taylor tem experiência em relações internacionais e direito internacional. Ela trabalhou com questões de direitos humanos em vários países, mas nos últimos anos tem trabalhado em organizações da sociedade civil na Noruega como NOAS, FIVAS e o Conselho Norueguês para a África. Ela esteve especialmente envolvida no trabalho com responsabilidade social corporativa. Celina é apaixonada por como nós através da arte e expressões criativas podemos esclarecer questões importantes em nossa sociedade, como a arte abre novas formas de conhecer pessoas e nos permite entender como as mudanças na sociedade afetam a vida das pessoas.

Hooman Sharifi é um coreógrafo norueguês com raízes iranianas. Ele começou sua carreira de dança com hip-hop quando era adolescente. Então, ele passou a estudar balé clássico e moderno em seus vinte anos. Sharifi formou-se em coreografia na Academia Nacional de Artes de Oslo. Além disso, interessa-se particularmente pela expressão artística encontrada na intersecção entre dança, teatro e arte gráfica. Em 2000, Sharifi estabeleceu sua própria empresa, Impure Company, dedicada a destacar o engajamento cívico e a política em sua arte.

Yasmine El Baramawy é uma musicista egípcia, artista sonora, intérprete e compositora de Oud que veio para Malmö, na Suécia, através do programa ICORN City of refúgio em 2020. Ela desenvolve um universo sonoro original em torno de sua prática do Oud – um dos instrumentos mais antigos do mundo , mas também em torno da música concreta e outras experiências eletrônicas. Ela constrói instalações sonoras misturadas com poesia e palavra falada somadas às suas manipulações ao vivo de Oud. Além de composição musical e design de som, Yasmine é uma ativista política engajada nos direitos das mulheres.

*O evento é organizado pela ONG internacional independente Safe Havens Freedom Talks (SH|FT), através de colaborações dentro do setor global de Justiça de Direitos Artísticos, e com Safemuse apoiando graciosamente como sua organização de mentoria no período inicial. SH|FT é apoiado pelo Conselho de Artes Sueco no âmbito do Programa de Liberdade Artística financiado pela Sida, a Agência Sueca de Cooperação para o Desenvolvimento Internacional, e The Freedom Talks são patrocinados pelo Instituto Sueco.



By admin