Sun. Dec 5th, 2021


Ouvir é um ato físico e passivo de usar os ouvidos para perceber sons. Você pode ouvir sem entender ou reconhecer os sons. Ouvir, ao contrário, é um comportamento interno ativo, que requer múltiplos sentidos e pensamentos. Para ouvir verdadeiramente, você deve prestar atenção ao que a outra pessoa está dizendo. Você pode ter ouvido a expressão “em um ouvido e sai pelo outro”; que se refere ao ato de ouvir, mas não de ouvir. Ouvir ativamente ajuda os alunos a compreender os pensamentos e sentimentos dos outros e incentiva o respeito. Ouvir também é uma faceta importante de consciência social.

Aqui estão algumas atividades que você pode fazer com seus alunos para aprofundar a compreensão da escuta ativa versus a escuta passiva e ajudá-los a compreender a importância da escuta ativa não apenas nas aulas de teatro, mas também na vida real.

1. Discussão: Inicie uma discussão sobre ouvir versus ouvir com seus alunos. Peça-lhes que definam as diferenças entre ouvir e ouvir com suas próprias palavras. Como eles se sentem quando estão sendo ouvidos? Como eles se sentem quando não estão sendo ouvidos?

2. Demonstração: Peça aos alunos que demonstrem fisicamente como pode parecer ou soar quando eles estão prestando atenção e ouvindo ativamente. Como alternativa, peça aos alunos que demonstrem como pode ser a aparência ou o som quando não estão ouvindo.

Tradicionalmente, os sinais de prestar atenção podem incluir coisas como fazer contato visual, acenar com a cabeça, não interromper, fazer perguntas esclarecedoras ou resumir o que foi dito. No entanto, esteja ciente de que a escuta ativa nem sempre tem a mesma aparência de aluno para aluno. Um aluno com TDAH pode conseguir se concentrar melhor se puder rabiscar enquanto ouve uma lição. Um aluno com autismo pode estar ouvindo ativamente enquanto desvia o olhar ou não faz contato visual. Permita que seus alunos expliquem e demonstrem como eles podem ouvir melhor você e os outros.

3. Estudo de caráter: Analise uma cena entre dois personagens em uma peça que a classe está estudando no momento. Os personagens estão realmente ouvindo uns aos outros? Um personagem está ouvindo enquanto o outro não? Qual é a evidência no texto? Como os alunos podem encenar a cena para demonstrar melhor ouvir versus ouvir?

4. Dramatização: Peça aos alunos que escrevam ou improvisem cenas curtas em que um aluno não esteja ouvindo o outro. Peça-lhes que explorem como se sentiram quando não estavam sendo ouvidos. O que eles fizeram (ou poderiam ter feito) para que a outra pessoa entendesse como ela estava se sentindo? Os alunos já se sentiram assim na vida real?

5. Reflexão: Por que a escuta ativa é importante na aula de teatro? Alternativamente, por que é importante durante a improvisação, o trabalho de cena ou em uma produção teatral – tanto dentro quanto fora do palco?

Bônus: Confira os artigos a seguir para obter ainda mais informações sobre a escuta ativa:

Clique aqui para mais cinco questões de reflexão.


Kerry Hishon é um diretor, ator, escritor e lutador de palco de London, Ontário, Canadá. Ela bloga em www.kerryhishon.com.

Quer saber mais sobre nossas mais novas peças, recursos e brindes?
Entre na nossa lista!

By admin