Fri. Aug 12th, 2022


O lance: Se já faz um tempo desde que você se sentou com “as prequelas”, como a maioria Guerra das Estrelas os fãs podem chamá-los, não se preocupe: Obi wan Kenobi começa com um longo lembrete do que aconteceu há muito tempo, em uma galáxia muito distante, quando um outrora jovem Cavaleiro Jedi (Ewan McGregor) tentou e falhou em impedir que seu querido aprendiz caísse no mal.

A ascensão de Darth Vader é a linha essencial de Guerra das Estrelas Episódios I-III, filmes que também acompanham a queda da outrora pacífica República Galáctica e o massacre dos Jedi que ajudaram a manter essa paz acima mencionada. Mas e aquele Jedi que acreditou em seu amigo e sofreu a decepção esmagadora que se seguiu? Bem, é exatamente isso que a nova série Disney + procura responder, e o resultado final se mostra notavelmente promissor, pelo menos com base nos dois primeiros episódios.

Uma espécie de velho eremita estranho: Como tantas histórias de prequel, é difícil até ter certeza do que é um spoiler é ao discutir Obi-Wanmas isso pode ser dito: o episódio III termina literalmente com Obi-Wan começando seu exílio em Tatooine, pronto para vigiar o filho recém-nascido de seu amigo supostamente morto enquanto a criança cresce, e Obi wan Kenobi começa 10 anos depois, com Obi-Wan permanecendo dedicado à sua missão, e o que ele vê como sua penitência.

No entanto, para que você não tenha medo de assistir a seis episódios de Ewan McGregor olhando de soslaio no deserto, isso prova que não é o caso. O que torna os dois primeiros episódios tão bem-sucedidos é como eles pensam em colocar o espectador em dia com a vida de Obi-Wan como um eremita no deserto de Tatooine (o cara vive literalmente em uma caverna, todos saudam um eremita que verdade se compromete com o estilo de vida) antes de tirá-lo rapidamente de sua zona de conforto e voltar à ação.

Em comparação a O Mandaloriano, Obi-Wan tem muito mais foco narrativo (o que é uma bênção, já que são apenas seis episódios e muito declarativos sobre ser uma série limitada), com um gancho imediato convincente. Sem revelar muito, parece seguro dizer que enquanto os trailers enfatizam fortemente Obi-Wan abraçando seu papel como guardião sobre Luke, é o outro gêmeo Skywalker que se torna o foco do show relativamente rápido, e Vivien Lyra Blair (Caixa de Pássaros) imediatamente rouba corações como Leia Organa, de 10 anos.

Um nome que não ouvia há muito tempo… Antes que a trama comece a girar no final do primeiro episódio, Obi-Wan se aproxima relativamente ao que você pode esperar da série, entregando um retrato em grande parte sem diálogos de como o ex-mestre Jedi ocupa seus dias, enquanto espera que Luke cresça.

Funciona, porém, porque grande parte do que torna o programa tão atraente é o próprio McGregor. Embora sempre oscilando entre um grande ator de personagem e uma estrela de cinema a todo vapor, um aspecto inegável de seu trabalho é o quão bem ele pode calibrar seu carisma para atender às expectativas de uma cena, e isso prova ser um grande fator em sua representação. do personagem, que conhecemos essencialmente como um homem quebrado, alguém que não parou de se torturar por 10 anos por erros que aparentemente não podem ser perdoados.

obi wan kenobi ewan mcgregor 3 Revisão de Obi Wan Kenobi: Ewan McGregor governa em seu retorno a Star Wars

Obi-Wan Kenobi (Disney+)



By admin