Tue. Feb 27th, 2024


Para sua última turnê norte-americana, o The Cure manteve os preços dos ingressos intencionalmente baixos. Mesmo assim, a banda conseguiu realizar a turnê de maior bilheteria de sua carreira.

De acordo com Painel publicitário, Os “Shows of a Lost World Tour” do The Cure venderam 547.000 ingressos por um valor bruto de $ 37,5 milhões. Ambos os números são novos recordes de carreira: o recorde anterior da banda para ingressos vendidos na América foi de 402.000 em 1992, enquanto eles mais que dobraram a receita bruta de sua excursão de 2016 (US$ 18 milhões).

Apesar desses totais impressionantes, The Cure poderia ter ganhado muito mais, mas o vocalista Robert Smith intencionalmente deixou milhões de dólares na mesa para que a banda pudesse oferecer ingressos a preços razoáveis ​​para seus fãs. Por Painel publicitárioo preço médio dos ingressos para os “Shows of a Lost World Tour” foi de $ 68,54 – 37% menos do que o preço médio dos ingressos para as outras principais turnês do ano.

Como parte do processo de venda para a turnê, Smith optou por não receber as opções de ingressos “platina” e “com preços dinâmicos” da Ticketmaster e restringiu as transferências de ingressos em mercados onde ele tinha permissão legal para fazê-lo. Ele também obrigou a Ticketmaster a oferecer reembolsos parciais por taxas de transação “indevidamente altas”.

Moral da história? É possível proteger os torcedores, vender ingressos acessíveis e ainda faturar milhões.

No final deste ano, The Cure será a atração principal do Riot Fest em Chicago e embarcará em uma turnê pela América Latina.

The Cure no Shoreline Amphitheatre (27 de maio de 2023) – Clique para expandir a galeria



By Dave Jenks

Dave Jenks is an American novelist and Veteran of the United States Marine Corps. Between those careers, he’s worked as a deckhand, commercial fisherman, divemaster, taxi driver, construction manager, and over the road truck driver, among many other things. He now lives on a sea island, in the South Carolina Lowcountry, with his wife and youngest daughter. They also have three grown children, five grand children, three dogs and a whole flock of parakeets. Stinnett grew up in Melbourne, Florida and has also lived in the Florida Keys, the Bahamas, and Cozumel, Mexico. His next dream is to one day visit and dive Cuba.