Wed. Feb 28th, 2024



Rina Sawayama repreendeu publicamente Matty Healy durante seu show em Glastonbury no sábado.

Embora ela nunca tenha identificado Healy pelo nome, a cantora fez referência às recentes controvérsias da cantora de 1975 ao apresentar sua performance de “STFU”.

“Escrevi a próxima música porque estava cansado dessas microagressões”, explicou Sawayama. “Então, esta noite, isso vai para um homem branco que assiste ‘Ghetto Gaggers’ e zomba dos asiáticos em um podcast.

Ele também é dono dos meus mestres”, continuou Sawayama. “Já tive o suficiente!” (Sawayama assinou contrato com a gravadora britânica Dirty Hit, da qual Healy é acionista.)

Para enfatizar seu ponto, a performance de Sawayama em “STFU” incorporou elementos de “Blind” de Korn e “Break Stuff” de Limp Bizkit. Assista a imagens de seus comentários e desempenho abaixo.

Em fevereiro, Healy apareceu em um episódio de O Show de Adam Friedland podcast, durante o qual ele, o apresentador Friedland e o produtor Nick Mullen debateram a etnia de Ice Spice, deram golpes racistas na aparência do rapper e zombaram dos sotaques chineses e havaianos. Healy também brincou (?) Sobre assistir pornografia “Ghetto Gaggers”.

Healy abordou seus comentários em uma entrevista com O Nova-iorquino que foi publicado no mês passado. “Na verdade, não importa”, disse ele O Nova-iorquinoé Jia Tolentino. “Ninguém fica sentado à noite em frente ao computador, e o namorado chega e diz: ‘O que há de errado, querida?’ e eles dizem, ‘É apenas uma coisa com Matty Healy.’ Isso não acontece.”

“Se isso acontecer, você está iludido ou, desculpe, um mentiroso. Você está mentindo que está ferido ou está um pouco maluco por estar ferido. São apenas pessoas dizendo, ‘Oh, há uma coisa ruim ali, deixe-me chegar o mais perto possível para que você possa ver o quão bom eu sou.’ E eu meio que quero que eles façam isso, porque eles estão demonstrando algo tão básico.”



By Dave Jenks

Dave Jenks is an American novelist and Veteran of the United States Marine Corps. Between those careers, he’s worked as a deckhand, commercial fisherman, divemaster, taxi driver, construction manager, and over the road truck driver, among many other things. He now lives on a sea island, in the South Carolina Lowcountry, with his wife and youngest daughter. They also have three grown children, five grand children, three dogs and a whole flock of parakeets. Stinnett grew up in Melbourne, Florida and has also lived in the Florida Keys, the Bahamas, and Cozumel, Mexico. His next dream is to one day visit and dive Cuba.