Sat. Jun 25th, 2022


A outra falha do filme, francamente, é a própria Sophie, que é apresentada de uma maneira tão desanimadora que a maioria dos espectadores achará difícil torcer por ela ou por sua sobrevivência. Eu entendo que o filme quer empurrar de volta contra o tropo padrão da jovem cega doce, indefesa e corajosa que nós, na platéia, claramente devemos nos sentir protetores o tempo todo. Muito parecido com a premissa, isso é interessante até certo ponto. No entanto, o roteiro vai muito difícil na outra direção, já que a ambiguidade moral de Sophie muitas vezes chega ao ponto em que simpatizar com ela se torna quase impossível, especialmente quando seu comportamento egoísta acaba tendo consequências fatais para outro personagem.

Isso, devo enfatizar, não é culpa de Davenport, que é legalmente cego na vida real e também é facilmente a melhor e mais interessante peça de “See for Me”. Davenport oferece um desempenho que muitas vezes é mais forte, mais inteligente e mais atraente do que o material francamente merece. Embora o trabalho deles não seja suficiente para fazer de “See for Me” algo mais do que um filme de artifício que nunca compensa, Davenport quase faz valer a pena assistir e deixará você imaginando o que eles poderiam realizar com um material mais forte.

Já em cartaz nos cinemas e disponível nas plataformas digitais.

By admin