Uma das razões do original Gritar funcionou tão bem por causa de seu elenco perfeito, cada membro do conjunto desempenhando um papel tão importante para a história quanto a próxima pessoa. Entre eles estava Jamie Kennedy como Randy Meeks, o nerd amante do terror que atribui sua sobrevivência naquele primeiro filme à sua virgindade. É definitivamente um personagem que precisava da pessoa certa no papel para ser eficaz, e é impossível neste ponto imaginar alguém além de Kennedy nesse papel.

Em um novo Gritar entrevista do elenco e da equipe com THR, Jamie Kennedy explica como seu elenco como Randy não foi a decisão preferida do estúdio. Eles aparentemente esperavam conseguir um nome maior para o papel e, naquela época, o trabalho de Kennedy como ator era muito limitado. O diretor Wes Craven viu mais potencial em Kennedy, no entanto, lutando para que ele conseguisse o papel. A falta de créditos não preocupou Craven, pois foi o cineasta que lançou a carreira de um então desconhecido Johnny Depp com Um pesadelo na Elm Street. Como diz Kennedy:

RELACIONADO: Ghostface chama Drew Barrymore no vídeo do Scream TikTok

“Quando eu li o colapso, ele disse que Randy era uma quinta roda magricela, desengonçada e obstinada, que realmente tem um amor e paixão por filmes e começa a desmontar esses assassinatos e começar a juntar as peças. Acabei de ler isso e pensei, ‘ Oh, sou eu. ‘ Wes teve que lutar, porque o estúdio gostava de Jason Lee porque ele estava no Mallrats. Eles gostaram de Seth Green, Breckin Meyer, todos os caras que eu sempre iria enfrentar, e eles são ótimos, mas eu tive sorte. Eu nunca vou esquecer isso. Wes disse: ‘Johnny Depp não tinha nenhum crédito’. Se ele não arriscasse o pescoço por mim, você não estaria falando comigo hoje. “

Após 25 anos, Jamie Kennedy ainda se lembra de como se divertiu fazendo Gritar no momento. Ele até se lembra de ter ficado emocionado quando a filmagem estava chegando ao fim, com a co-estrela Courteney Cox confortando-o em um momento em que ele começou a chorar.

“Wes me disse: ‘Quando você está fazendo um filme de terror, a experiência não precisa ser horrível.’ É uma das maiores citações que já ouvi. Fizemos um filme maluco, mas bebíamos vinho à noite e jantávamos civilizados. Perto do final da filmagem, eu estava ficando muito triste porque o filme estava terminando e comecei a chorar Courteney disse, ‘Oh, querida. Não chore. É assim que as coisas são. É um acampamento de verão.’ Eu fico tipo, ‘Mas esta é a minha vida.’ Ela disse, ‘Não, querida. É apenas a sua vida por três meses, mas todos nós temos um vínculo que nunca esqueceremos.’ “

Randy Meeks sobreviveu ao original Gritar, mas infelizmente ele foi morto na sequência Grito 2. Ele foi, no entanto, trabalhado em Grito 3 por meio de um vídeo dito ter sido gravado antes da morte do personagem. Com Randy morto há muito tempo, não havia maneira lógica de realmente trazê-lo de volta para Pânico 4 ou o próximo Gritar será lançado em janeiro, mas sempre será visto como um dos personagens mais queridos da franquia. Você pode ler a entrevista completa no The Hollywood Reporter.

Tópicos: Scream

By admin