Sun. Jun 26th, 2022



Vi pela primeira vez uma comédia improvisada no Festival de Edimburgo em 1978, quando a Omelette Broadcasting Company impressionou o público com sua sagacidade e capacidade de imitar as sugestões do público. O improviso tem sido um marco no circuito do teatro de comédia desde então, e é preciso um salto de imaginação para transformá-lo em algo mais do que apenas uma coleção aleatória de esboços. St Doctors Hospital atualiza o gênero ao definir a ação dentro de uma novela de hospital americano. No início da noite, um membro da platéia é questionado sobre seu trabalho e interesses, e são suas revelações que despertam o…

Avaliação



Excelente

Uma hora frenética de comédia improvisada de alto nível, ambientada no mundo de ER e Scrubs.

Avaliação do utilizador: Seja o primeiro!

Vi pela primeira vez uma comédia improvisada no Festival de Edimburgo em 1978, quando a Omelette Broadcasting Company impressionou o público com sua sagacidade e capacidade de imitar as sugestões do público. O improviso tem sido um marco no circuito do teatro de comédia desde então, e é preciso um salto de imaginação para transformá-lo em algo mais do que apenas uma coleção aleatória de esboços.

Hospital São Doutor atualiza o gênero ao definir a ação dentro de uma novela de hospital americano. No início da noite, um membro da platéia é questionado sobre seu trabalho e interesses, e são suas revelações que desencadeiam o show de uma hora.

A Associação Livre é uma companhia de teatro e uma escola de atuação especializada em improvisação, e assim o elenco varia de noite para noite, pois os novos recrutas têm a oportunidade de experimentar suas habilidades cômicas na frente de uma platéia ao vivo.

A comédia é frenética, inventiva e frequentemente hilária. Os performers se deliciam em interpretar mal as ações uns dos outros: quando um médico está fazendo mímica realizando uma cirurgia, outro médico tira o bisturi virtual com a explicação de que você não pode operar com colheres de cafeteria. Mais tarde, um médico no refeitório reclama de ter que comer com bisturis – um retorno de chamada limpo e satisfatório.

Há, naturalmente, uma falta de estrutura geral para a noite e, embora ela chegue a uma espécie de clímax, não há a sensação de um final satisfatório. Mas quando o roteiro está sendo elaborado por seis atores diferentes em tempo real, talvez isso não seja surpreendente.

Mas as piadas vêm grossas e rápidas: o cirurgião cardiotorássico que quer trabalhar em casa; o paciente inglês cujo lábio superior rígido “ficou todo trêmulo”; o financista que tem que se comprometer a construir uma nova ala até o dia seguinte. O material rápido e hilário fez o público rir durante toda a hora, enquanto o elenco talentoso criava cenários cada vez mais surreais.

É uma noite de sucesso e que vale a pena e prova que a improvisação ainda tem vida todos esses anos desde que a experimentei pela primeira vez.

Dirigido por: Graham Dickson
Produzido por: Dominic Lindesay-Bethune e Naomi Peterse

O St Doctors Hospital funciona até 9 de abril. Mais informações e reservas através do link abaixo.



By admin