Fri. Oct 7th, 2022



A Doubtful Sound, uma companhia de teatro japonesa com sede em Londres, retorna após um hatus devido à pandemia do COVID. Desta vez eles estão no Barons Court Theatre, com uma seleção de contos e canções folclóricas da prefeitura japonesa de Yamanashi. Yamanashi é uma cidade comercial e, portanto, muitas das histórias, incluindo ‘O rouxinol que salta de um lado para o outro’ e ‘Cat Leg Lamp’, são hilariantes relatos irônicos de comerciantes que retornam às esposas que tomaram amantes na sua ausência.   The Woman Who Eats Babies é a primeira das produções do Doubtful Sound que é apresentada exclusivamente em…

Avaliação



Bom

Uma curta e doce partilha íntima de contos folclóricos hilariantes do Japão. Com algumas ótimas performances, certamente fará você rir e apreciar a simplicidade da narrativa.

Avaliação do utilizador: Seja o primeiro!

Som duvidoso, uma companhia de teatro japonesa com sede em Londres, retornam após um hatus devido à pandemia do COVID. Desta vez eles estão em Teatro da Corte dos Barões, com uma seleção de contos e canções folclóricas da prefeitura japonesa de Yamanashi. Yamanashi é uma cidade comercial e, portanto, muitas das histórias, incluindo ‘O rouxinol que salta de um lado para o outro’ e ‘Cat Leg Lamp’, são hilariantes relatos irônicos de comerciantes que retornam às esposas que tomaram amantes na sua ausência.

A mulher que come bebês é a primeira das produções da Doubtful Sound que é apresentada exclusivamente em inglês. Sem dúvida algumas coisas se perdem na tradução, mas Shinako Wakatsuki (que é tradutor e ator principal) encontra uma maneira de combinar maravilhosamente o humor inglês e a narrativa autêntica que nos dá um gostinho de Yamanashi, bem como um terreno comum para acessar os contos. É simplesmente genial!

A produção é simples e intimista, fazendo um uso fantástico da caixa-preta encontra-se a caverna do Barons Court Theatre. O conjunto é mínimo, com apenas um tatame. As histórias, selecionadas de mais de 50 contos folclóricos de Yamanashi (como descobri nas perguntas e respostas pós-show), são curtas e doces, chegando a um final bem-humorado, embora às vezes enigmático. Eles são tecidos juntos por Yui Shikakuraque permanece no palco o tempo todo, tocando belas canções folclóricas tradicionais.

Os dois atores, Wakatsuki e Gavin Harrington-Odedra, quebram regularmente a quarta parede com um discurso direto que sempre arranca risadas do público. Há até o uso do escritor/diretor do programa, Andrew Wakatsuki-Robinson, que ocupa a cabine de iluminação e ocasionalmente atua como um terceiro personagem. Até a plateia é convidada a participar: na verdade, eu estava coberto com um pano preto, então cuidado para não sentar na primeira fila se você for mais tímido!

Wakatsuki e Harrington-Odedra estão à vontade um com o outro e com o público, e nos mantêm envolvidos o tempo todo. Embora eles tenham tropeçado em algumas linhas na noite, isso é facilmente perdoável, pois eles nos encantam com seu claro prazer dos contos. Wakatsuki é particularmente impressionante em sua capacidade de se transformar através de sua personificação vocal e física dos vários personagens. Ambos os atores estão totalmente comprometidos com as narrativas e com o prazer de contar histórias, e isso transparece em suas atuações.

A mulher que come bebês é caloroso e alegre em sua simplicidade. Isso nos lembra da essência de compartilhar histórias: que pode ser apenas por diversão – nem sempre política ou radical. Simplesmente nos une, nos faz rir em reconhecimento, ou por absurdo, e convida a uma apreciação das culturas. Esta produção é uma apreciação maravilhosa da cultura Yiminashi e 60 minutos agradáveis ​​em que você certamente vai rir!

Tradução de Shinako Wakatsuki
Escrito e dirigido por Andrew Wakatsuki-Robinson
Música de Yui Shikakura

The Woman Who Eats Babies está em cartaz no Barons Court Theatre até 9 de julho de 2022. Mais informações e reservas podem ser encontradas aqui.



By admin