Brasil Rio Grande do Sul Serviços

Relógios devem ter horários atrasados em uma hora no próximo final de semana Governo Federal estuda acabar com horário diferenciado, alegando que este não vem cumprindo mais com o objetivo inicial.

Horário de Verão

Causador de algumas confusões no ano passado, como a mudança automática no relógio de vários aparelhos celulares e computadores antes do previsto, chega ao fim, neste final de semana, para moradores da Região Sul, Sudeste e Centro Oeste do país, o Horário de Verão. À 00h de domingo, 17, os relógios devem ser atrasados em uma hora.

A população do Norte e do Nordeste não é afetada, pois os estados da região não são incluídos no horário de verão. Os estados que alteram o horário do relógio são: Goiás; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Minas Gerais; Paraná; Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; Santa Catarina; São Paulo e Espírito Santo, além do Distrito Federal.

O objetivo do horário de verão é diminuir o consumo de energia elétrica entre as 18h e as 21h nas três regiões que participam da ação. Porém, existem projetos que visam acabar com o horário diferenciado. Um dos principais motivos apresentados por aqueles que pedem a ação é que a economia de energia, seu principal foco, não está sendo alcançada nos últimos anos.

PROVÁVEL ÚLTIMO HORÁRIO DE VERÃO

Nos últimos anos, o horário de pico no consumo de energia se deslocou do início da noite para o início da tarde, deixando de ser registrado entre 17h e 20h e passando a ser entre 14h e 15h, principalmente no verão, quando um maior número de aparelhos de ar-condicionado está em operação.

O novo Governo Federal deverá decidir, no final deste ano, se mantém ou acaba com o Horário de Verão 2019-2020.

CONFUSÃO

Até dois anos atrás, o horário de verão iniciava no terceiro domingo do mês de outubro. Em dezembro de 2017, o então presidente Michel Temer assinou um decreto encurtando o período de duração do horário de verão, para que o início do horário diferenciado não ocorresse entre o primeiro e o segundo turno da eleição.

A alteração na data chegou a causar confusão. No dia 15 de outubro, usuários de telefone celulares e computadores reclamaram, nas redes sociais, da mudança automática do horário em seus aparelhos para o horário de verão.

Na época, o horário de verão deveria ter começado no início de outubro, mas foi adiado por causa das eleições, começando no mês de novembro. Houve uma falha de comunicação do governo com a população e as empresas, fazendo com que muitos usuários de tecnologia sofressem com um reajuste automático antecipado.


Sobre o autor

Marcelo Müller

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: