Sun. Sep 25th, 2022


Para os amantes do terror, do camp e da alegria sangrenta que vem com a combinação dessas duas coisas, este mês marca uma ocasião especial: o relançamento de Tudo sobre o malo primeiro longa-metragem dirigido por Joshua Grannell, também conhecido como a lenda drag de terror Peaches Christ.

Como Peaches Christ, Grannell percorreu o país com o road show de terror Midnight Mass e apresenta um podcast de mesmo nome celebrando o filme cult. “Crescer e ser um assinante Fangoria revista e sendo um garoto que adorava filmes de terror, eu via os filmes cult como um tipo muito específico de filme que se encaixava em um conjunto específico de tropos, e certamente ser transgressor era um deles”, diz ele. Consequência.

“Mas com o tempo, eu diria que, provavelmente por fazer a série de filmes Midnight Mass e também ter o podcast, acho que filmes que têm fãs fanáticos atrás deles, pessoas que estão especificamente interessadas nesses filmes, isso para mim é muito ‘culto’”.

O filme produzido de forma independente é estrelado por Natasha Lyonne como Deborah, que descobre seu psicopata interior depois de herdar o cinema de seu pai, e começa a produzir filmes horríveis com seus próprios assassinatos na vida real para uma população adoradora, incluindo o estudante do ensino médio Steven, interpretado por Thomas Dekker. .

Quando Dekker foi escalado para o filme, ele já era um ator de TV trabalhando com papéis importantes na NBC. Heróis e Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor. Mas Tudo sobre o mal era importante para ele porque era algo que sua equipe de gerenciamento na época não estava entusiasmada com o que ele fazia – “só porque quando você sai de um grande show ou qualquer outra coisa, eles querem te colocar nas garras de muito dinheiro”.

No entanto, foi seu primeiro projeto indie, “e agora eu fiz tantos. E eu acho que é porque é aí que meu coração está. Meu espírito se alinha pelo menos com o cinema independente – eu tinha apenas 21 anos e estava com fome de fazer algo que, para mim, importasse.”

E então, ele diz: “Entra Joshua-slash-Peaches, e depois Mink, e Cassandra, e Natasha, e Darren, e São Francisco, e tudo o que aconteceu com isso. Era como responder a todas as minhas pequenas preces de culto queer, naquela época. Eu só estava chateado por ter que interpretar o homem hétero, por assim dizer – o protagonista que não pode ficar completamente louco. Na época, eu queria enlouquecer também. Mas acabei de assisti-lo novamente com Joshua, e é doce me ver desempenhando esse papel neste universo. Porque eu me sinto tão em sintonia com a família do mal como ser humano, mas é muito bom que eu possa ser Steven nele.”

Embora ostensivamente o “homem hétero”, Grannell diz que o personagem de Steven é “basicamente eu no ensino médio, e o personagem de Natasha é basicamente Peaches… Ele está apaixonado por Deborah do jeito que eu estava apaixonado por Elvira. Então agora, quando estou pensando em Steven, há uma razão pela qual você nunca o vê beijar uma garota no filme, ou agir de uma determinada maneira. Mesmo que ele negue que talvez seja gay para sua mãe, isso não significa que ele não seja gay. Não estou dizendo que ele é ou não é. Ele está em um estágio no ensino médio onde tudo é um mistério. Eu vou dizer isso: ele é muito eu. Então leve isso para o que vale a pena.”

Um detalhe importante: a mãe de Steven no filme é interpretada por Cassandra Peterson – também conhecida como Elvira.

Tudo sobre o mal Elvira Natasha Lyonne

Tudo Sobre o Mal (Severin Filmes)



By admin