Fri. Oct 7th, 2022



Paul Haggis foi preso na Itália por agredir sexualmente uma mulher que apresentou queixa contra o roteirista canadense vencedor do Oscar.

Variedade relata que Haggis – conhecido por seu trabalho em filmes como o de 2004 Batida e Bebê de um milhão de doláres – foi acusado de forçar uma mulher não italiana a ter relações sexuais ao longo de dois dias em Ostuni, Itália. De acordo com um relatório da polícia italiana, Haggis levou a suposta vítima ao aeroporto Papola Casale, nas proximidades de Brindisi, onde foi deixada na manhã de sexta-feira, apesar de suas “condições físicas e psicológicas precárias”.

O relatório acrescenta que os funcionários do aeroporto e a polícia de fronteira ajudaram a mulher dando seus primeiros socorros e acompanhando-a aos escritórios da unidade móvel da esquadra italiana. Ela foi então levada para um hospital em Brindisi.

Haggis estava visitando Ostuni para dar várias master classes no Allora Fest, um novo evento de cinema programado para acontecer no final deste mês. Após a notícia do processo, o Allora Fest divulgou um comunicado dizendo que seus diretores “imediatamente procederam a remover qualquer participação de [Haggis] do evento” e “expressar total solidariedade com a mulher envolvida”.

A declaração do Allora Fest continuou: “Os temas escolhidos para o festival são, entre outros, os de igualdade, igualdade de gênero e solidariedade. Como profissionais e mulheres, elas estão consternadas e esperam que o festival ajude a promover mais informações e conscientização sobre um assunto tão atual e cada vez mais urgente”.

Haggis foi processado anteriormente em 2018 por Haleigh Breest, um publicitário que alegou que o cineasta a estuprou violentamente após uma estreia em 2013. Após as notícias do processo, três outras mulheres apresentaram suas próprias acusações de má conduta sexual contra Haggis, que negou todas as reivindicações. O julgamento ainda está pendente devido aos atrasos do COVID.



By admin