Mon. Aug 15th, 2022


TEATRO

É um Coachella de comédia: sexta-feira, por apenas uma noite, os grupos de improvisação favoritos de Atlanta se unirão para um festival de humor sem precedentes que está sendo anunciado como Monstros de Prov. Organizado e hospedado por Garagem do papaieste evento reunirá os Blacktop Circus, Teatro do Mundo Inteiro e do papai para um show às 20h e Questões de riso e Teatro da Vila para um show às 22h. A noite será encerrada com um improviso com todos os cut-ups. Dad’s está empurrando a ideia de que dois shows são melhores que um e está oferecendo um ingresso grátis para um de seus shows regulares de quinta-feira como um incentivo para pegar as duas contas de sexta-feira.

::

Collin Baja (rena Sven) e F. Michael Haynie (marionetista do boneco de neve Olaf) em “Frozen”, até domingo no Fox Theatre. (Foto de Deen van Meer)

Você é pai de crianças e ainda não chegou ao Teatro Fox ainda para ver Congeladas? Bem, deixe-nos importuná-lo! Brincadeirinha – você provavelmente já tem chatices suficientes em sua vida. Mas vamos ajudá-lo lembrando que a versão em turnê nacional do sucesso sensacional e recorde da Disney, apresentada aqui pela Broadway em Atlanta, termina no domingo. O show, que recebeu uma indicação ao Tony de melhor musical, traz os amigos favoritos de todas as crianças – Anna, Elsa, Kristoff, Olaf – para uma vida 3D encantadoramente fria. Ei, está sufocante lá fora – deixe nevar!

::

ARTE + DESIGN

Asa’s Alley Art Studio está apresentando uma retrospectiva do trabalho do falecido Eula Mab Rodgers Ginsburg. Conforme descrito por ArtsATL crítica Jerry Cullum, Ginsburg era mais conhecida por suas justaposições peculiares e deliberadamente cômicas de figuras animais e humanas, em gravuras e aquarelas vistas em muitas exposições ao longo dos anos, mas esta mostra revela uma série de outras abordagens à figuração que virão como um revelação para a maioria dos espectadores. Até o início de agosto.

::

“Raincoat” (2021) de Ruth Franklin na WADDI Art Gallery.

Ruth Franklin: velhos e novos sonhos, uma exposição individual de pinturas e desenhos do artista britânico nascido em Atlanta, continua até 2 de julho na WADDI Art Gallery. Com mais de 60 pinturas e desenhos, a exposição abrange mais de uma década e é a exposição individual mais abrangente do artista até hoje. Franklin emigrou para os Estados Unidos em 1994 e desde então seu trabalho tem sido exibido em galerias de Nova York à Holanda. 26 Waddell Street NE.

::

ATL de portas minúsculas artista Karen Anderson Cantora falará sobre as seis novas instalações Art nas instalações do Atlanta BeltLine, seguidas de uma curta caminhada para revelar uma nova porta minúscula. Adesivos de edição limitada das novas instalações serão concedidos aos primeiros 50 participantes. Domingo 15h The Shed, Ponce City Marketao lado da trilha Eastside.

::

MÚSICA

Roberto Spano oficialmente aposentado como Orquestra Sinfônica de Atlanta diretor musical após 20 anos no final da temporada 2020-21. Mas como a pandemia complicou a busca por sua sucessora (Nathalie Stutzmann), ele permaneceu como “consultor co-artístico”. Embora Spano seja um maestro convidado frequente no futuro, ele encerra oficialmente seu mandato nas apresentações de fim de temporada da Terceira Sinfonia de Mahler na quinta, sábado e domingo no Symphony Hall. Spano será acompanhado por mezzo-soprano Kelley O’Connor, Coral de Garotos da Geórgia e a Mulheres do Coro da Orquestra Sinfônica de Atlanta. Os ingressos custam a partir de US$ 34. As apresentações também serão transmitidas ao vivo e uma festa ao vivo será realizada no sábado na Sifly Piazza do Woodruff Arts Center.

::

Garrison Starr vem para Sótão do Eddie 14 de junho às 19h em uma turnê que comemora os 25 anos de seu álbum de estreia, 18 sobre mim. Starr é uma aclamada cantora e compositora que também trabalhou com Margaret Cho em seu álbum Mito Americano. Painel publicitário A revista elogiou Starr como “o autor de canções comoventes e emocionantes que são vestidas com roupas atraentes e melódicas”. Os ingressos custam R$ 20.

::

“SWARM” da coreógrafa Patsy Collins será apresentada no MAD Festival. (Foto de Richard Calmes)

DANÇA

Agora em seu 30º ano, o Festival MAD (que é Modern Atlanta Dance para os não iniciados) apresenta suas primeiras apresentações presenciais pós-pandemia neste fim de semana. Sete dos mais interessantes coreógrafos estabelecidos e promissores da Geórgia apresentarão seus trabalhos. Indya Childs’ Semente de Mostarda é influenciado pelo músico de jazz de vanguarda Sun Ra e suas contribuições para o afrofuturismo. Recém-transplantado em Atlanta, Monica Hogan e sua empresa se apresentarão Amanhã. fundador da MAD Douglas Scott apresentará um trecho de seu trabalho ativista da deficiência Alice, Pedro e Dorothy. Outras coreógrafas apresentadas são Jenna Latham, Meaghan Novoa, Sarah Wildes Arnett e Patsy Collins, cujas ENXAME foi destaque no Dance Canvas deste ano e também se apresentou no MAD. Sexta e sábado 20h Estúdio de Artes Cênicas da Emory University,1804 Estrada Norte Decatur. Ingressos pague quanto puder a partir de US$ 1. Necessário pré-compra. Transmissão ao vivo $ 25.

::

LIVROS

o índios do riacho chamou a Geórgia de lar por milhares de anos, e uma vez que os europeus começaram a se estabelecer e tomar suas terras, muitos na tribo tentaram se adaptar aos costumes brancos. A tribo possuía escravos e aceitava os negros como cidadãos plenos. Jornalista Caleb Gayle olha para essa dinâmica em Nós nos recusamos a esquecer, e como a tribo decidiu na década de 1970 revogar a cidadania de Black Creeks. Gayle se concentra na história de “Cow Tom”, um Black Creek que ganhou destaque como intérprete. Gayle, professora da Northeastern University, discutirá Nós nos recusamos a esquecer: uma história verdadeira de Black Creeks, identidade americana e poder no Centro Histórico de Atlanta em 14 de junho às 19h Os ingressos começam em $ 5.

::

FILME

Saiu no Cinemafestival de cinema LGBTQIA+ de Atlanta, está em meio a uma ambiciosa lista de filmes para o mês de Stonewallincluindo três exibições na próxima semana. Neptune Frost (acima), dirigido por Anisia Uzeyman e Saul Williams, apresenta-se às 19h de sexta-feira no Plaza Theatre. É descrito como uma “visão afrofuturista” e “um musical punk de ficção científica” ambientado nas colinas do Burundi. Em 13 de junho, O som da identidade, dirigido pelo nativo da Geórgia, James Kicklighter, é exibido às 19h na Out Front Theatre Company. No documentário, Lucia Lucas, a primeira mulher transgênero a interpretar Don Giovanni em uma ópera profissional, faz sua estreia histórica no estado vermelho de Oklahoma. E às 19h do dia 14 de junho, Senhora, direção de Stéphane Riethauser, mostra no Landmark Midtown Art Cinema. Uma saga familiar baseada em imagens de arquivo privado, o filme oferece um diálogo entre uma matriarca extravagante e seu neto gay, desafiando os tabus de gênero e sexualidade.



By admin