Kathleen Hanna e Johanna Fateman, do Le Tigre, resolveram seu processo contra o cantor e compositor Barry Mann, que alegou que sua canção “Deceptacon” infringia os direitos autorais de seu hit de 1961 “Who Put the Bomp (In the Bomp, Bomp Bomp)”, de acordo com documentos revisados ​​pela Pitchfork. As reivindicações da ação foram resolvidas amigavelmente por um acordo confidencial sem qualquer admissão pública de responsabilidade. Conseqüentemente, a ação foi julgada improcedente e julgada improcedente, não podendo ser reabilitada.

Hanna e Fateman entraram com o processo no tribunal federal de Nova York em 8 de outubro em resposta a cartas de cessar e desistir dos advogados de Mann. Eles afirmaram que Mann e o co-escritor Gerry Goffin não têm direitos autorais porque “Bomp” em si não era uma obra totalmente original, e que Mann e Goffin copiaram grupos Black doo-wop ativos durante o final dos anos 1950 e início dos anos 1960. A Pitchfork entrou em contato com os representantes de Hanna, Fateman e Mann para comentar.

By admin