Mon. May 23rd, 2022


Adapte-se ou morra. Brad Pitt disse que no maior filme da história do cinema Moneyball. Não discuta. Eu vou lutar com você.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Esse sentimento foi tomado com fogo e fúria pelas forças ferozes de Apto para uma autópsia. O casamento metal do vocalista José Badolato, guitarristas Patrick Sheridan, Timothy Howley, e Will Putney, baixista Peter Blue Spinazola, e baterista Josean Orta Martinez abrem seu sexto álbum completo, o diversificado e pulverizantemente intenso Oh o que o futuro reserva em 14 de janeiro através de nossos amigos em Explosão nuclear.

Antes daquele dia importante nos sentamos com Badolato para um curso intensivo sobre todas as coisas FFAA, um som em evolução e a vida de um barbeiro de heavy metal.

Eu era um grande fã de O Mar de Bestas Trágicas. Eu tinha grandes expectativas para Oh o que o futuro reserva, e é possível que este álbum os tenha superado. Devo dizer que sou fã da direção de FFAA nos últimos anos, talvez se afastando um pouco das tendências anteriores do deathcore. É muito mais difícil definir agora.

eu sinto quando Infernal saiu, Infernal era como um disco super super deathcore. Tudo foi super pesado, rápido, todos os baixos e outras coisas. E eu sinto que nós meio que queríamos entrar um pouco mais naquelas vibrações de metal que soam maiores com aquele peso profundo que Apto para uma autópsia pode trazer.

Propaganda. Role para continuar lendo.

E acho que muito disso mudou quando entrei na banda porque depois que gravei o primeiro álbum com Will, ele viu muitas coisas que minha voz era capaz de fazer. E eu acho que ao escrever o próximo álbum provavelmente mantive isso em mente. Continuamos me esforçando e experimentando ao longo dos anos. E acho que foi uma mudança muito legal para a banda em geral, que ainda conseguimos manter esse elemento super pesado, mas também trazer um lado diferente do pesado. Eu acho que dentro dos vocais, realmente, há muita dor na voz com essas partes de acordes sombrios realmente pesados ​​e tristes. Tudo nas sensações, cara.

Há uma música em particular, “A Higher Level of Hate”, que tem essa porra de colapso nessa música, mas também há uma espécie de inclinação para muitos elementos melódicos, muito groove e muito atmosférico também. Há um sentimento sinistro que eu pensei que vocês realmente trouxeram Bestas Trágicas que está presente aqui. Você vê isso como sendo uma continuação daquele álbum de alguma forma ou, não realmente reinventando a roda, porque realmente parece que você encontrou um lugar onde vocês estão prosperando.

Sim, acho que encontramos o ponto em que estamos tentando nos destacar e acho que vamos superar isso, mas também continuaremos apimentando e colocando algumas outras pequenas chaves de fenda lá porque nós simplesmente amamos isso. Você sabe o que eu estou dizendo? Tipo, eu amo gravar coisas com Vai o tempo todo. É muito divertido porque eu consigo ver as ideias. Ele é como se eu estivesse sentindo isso ou eu gosto dessa voz. Eu quero ouvir algo que não existe. E tenho certeza que vamos descobrir. E então, depois de um ano de quarentena e tudo mais, nós fomos e começamos a gravar o disco, foi meio estranho, mas isso é legal. E eu estava como se isso fosse doentio! Isso aí.

É tão louco que toda a vibração que você tem quando está gravando depois de um ano fora e apenas praticando todas essas coisas novas e vendo o que você pode trazer para a mesa desta vez e depois vendo o que você consegue disso no final. Essa é a recompensa. No final, quando você aperta o play e ouve o disco inteiro e você está assim, valeu a pena. Isso funcionou, isso foi doente.

O novo recorde foi um subproduto ou resultado direto do desligamento? Você estava apenas saindo de Bestas Trágicas em 2019, então não sei o que você estava imaginando para uma linha do tempo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Realisticamente, nós lançamos esse disco e então estávamos em turnê na Europa, e então fizemos uma turnê com esse disco. Nós não fizemos nenhuma turnê com esse disco. Então nós estávamos tipo, bem foda-se. Quero dizer, ainda temos que escrever outro disco, e definitivamente vamos escrever outro disco. Fazemos isso a cada dois anos? Sinto que não presto atenção a essa merda.

Eu acho que foi muito legal dessa vez, porque nós conseguimos ter muito mais tempo no estúdio para gravar. Eu costumo gravar um disco inteiro em cinco dias e está saindo da turnê ou minha voz ainda não conseguiu relaxar, mas eu cheguei nisso pronto e incrível e tive duas semanas para fazer isso. Eu fiz uma semana, voei para casa, depois voltei e fiz outra semana, e era muito mais que poderíamos ter colocado nisso, sabe?

Não, eu entendo isso. Ter Will e a mente de estúdio que ele tem, isso meio que torna as coisas mais fáceis ou diferentes de certa forma do que conseguir um produtor diferente, um cara de estúdio diferente. Obviamente ele sabe o que vocês querem, ele é parte dessa visão ao invés de ter que colocá-la para fora. Você meio que pula todo esse processo de namoro.

Eu acho que essa é a benção ali, que ele não é apenas um compositor incrível e ele é apenas um dos melhores produtores do planeta, e ele também é um dos caras mais legais. Quando recebi o telefonema para participar Ajustar, eu realmente não sabia muito sobre Vai, mas todos os meus amigos que gravaram eram como wtf cara! Doente!

Propaganda. Role para continuar lendo.

Só de poder trabalhar com ele e ver por que ele é o melhor, é por isso que as pessoas vêm até você, porque ele tem uma vibe muito boa e você pode escrever coisas incríveis juntos quando há duas boas energias trabalhando juntas na sala. Então eu realmente amo que ele me empurre para fazer um monte de coisas que eu nunca ouvi ou nunca realmente tentei fazer, porque então é como uma nova voz para adicionar a isso e depois construir para outra voz. É louco.

Para a composição, existe uma linha entre emoções introspectivas e as coisas que você encontraria durante uma pandemia e como resultado de toda essa merda. eu sei Bestas Trágicas meio que era como uma lente para o mundo e diferentes elementos sociais e como podemos ser tão miseráveis ​​uns com os outros. Há uma linha em “Far from Heaven”, ‘eles só deixam a luz entrar para nos mostrar que a escuridão é permanente’. Existe um tipo de linha de equilíbrio para vocês com músicas pessoais e jornadas pessoais, mas também pode ser um espelho do que estamos passando socialmente?

Muito disso tentamos escrever para o amplo espectro, onde você pode aplicar a si mesmo a qualquer momento. Então, muitas dessas músicas neste álbum são especificamente sobre a escuridão da humanidade. E nós apenas lançamos isso à luz. É como, sim, é escuro, mas é verdade. Mas é muito legal como você faz isso com todo o sentimento da música e tudo também, porque então você realmente sente isso. Você sente o que estamos falando porque a emoção, a vibração, a grande amplitude está lá.

Uma coisa que eu aprecio em você como artista é que você parece estar realmente se divertindo com isso. Tudo o que vi nos vídeos ao vivo e até as coisas que você faz no Twitch ou TikTok com as músicas cover, parece que você está se divertindo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Estou tentando não deixar a pandemia vencer, acho que neste momento. As pessoas gostam de parar e não fazer nada e pensar que eu sou inútil. Não, você não está, faça alguma coisa. Porra, eu abri uma barbearia. Eu dirigi de Nova York para o Arizona com todas as minhas coisas e abri uma barbearia aqui, e está aberta há quase um ano e está indo muito bem. Meu caminho para o trabalho todos os dias é de uma hora, então pratico no meu carro todos os dias. É a única vez que consigo praticar.

Minha banda, não podemos praticar até pouco antes das turnês. Todas aquelas músicas estúpidas começaram como aquecimentos e treinos para minha voz fazer coisas diferentes ou padrões diferentes, ou ser capaz de atacar as palavras de maneira diferente. Tipo, eu vou dizer algo em uma música diferente que é tão antiga e tão incrível. E eu fiquei tipo, Uau, a maneira como essa palavra foi dita poderia ser tão legal neste bar. É uma loucura o que você pode fazer com as coisas. Então sim, me mantive produtivo e não poderia ficar entediado e deixar a pandemia vencer.

Para você abrir uma barbearia, isso é algo que você provavelmente não teria tempo ou vontade de fazer se estivesse na estrada em tempo integral, certo?

Eu estava morando em Long Island, Nova York por muito tempo, mas eu queria eventualmente me mudar para o Arizona para ficar mais perto da minha família. Minha família está aqui e eu estou em Nova York desde que eu tinha 17 anos sozinho, então fiquei muito entediado de ficar sozinho. Então eu fiquei tipo, essa pandemia é uma droga. Eu meio que quero ir ver minha mãe e estar com minha família. Então eu me mudei para cá e então eu e meu amigo Eric, ele costumava tocar em uma banda chamada Sem Zodíaco. Então ele era o baterista. Nós pegamos Sem Zodíaco em turnê como cinco ou seis anos atrás, e descobrimos que ambos éramos barbeiros e mantivemos contato desde então.

Propaganda. Role para continuar lendo.

E quando eu disse a ele que ia me mudar para cá, eu trouxe a ele a ideia de que talvez devêssemos abrir uma porra de uma vaga? E então ele encontrou um prédio ao lado do Nile Theatre, que é como um dos maiores locais para tocar no Arizona. Então dividimos o estacionamento dos fundos com todas as bandas. Nós temos uma área de quintal que tem um portão que se abre, então nós apenas abrimos o portão para todos eles e eles simplesmente entram. espaço para os atos de apoio, então nós apenas damos a eles um bom espaço grande com coisas como uma geladeira e micro-ondas e água e essas coisas. Cervejas, monstros, tudo isso.

Metal e cortes de cabelo! Você recebe muitos metalheads? Muitos de nós não cortamos muito o cabelo.

Vocês precisam de sua barba limpa. Isso é a maior parte, porque todo mundo sempre pergunta como é fazer turnê com suas ferramentas? Eu sou tipo, eu realmente não gosto de cortar em turnê porque eu tenho que separar porque quando estou em casa eu trabalho o dia todo e estou cortando o dia todo. Então, quando estou em turnê, não quero olhar para o cabelo, a menos que você queira um mullet e então, sim, estou sempre em baixo. Só se você quiser um mullet. Qualquer outra coisa eu não quero fazer.

Mas sim, é sempre divertido. Isso me permitiu fazer turnês e fazer o que eu quisesse, porque eu podia voltar para casa e trabalhar. Então é por isso que muitas pessoas e muitos caras em bandas se tornaram barbeiros ao longo dos anos, porque você sempre pode voltar para casa e ter um trabalho a fazer e pode manter suas mãos ocupadas em turnê, se quiser. Eu tenho feito essa merda por 10 anos, então estou cansado de fazer isso.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Vocês estão lançando um álbum no início de 2022, que eu gosto de começar bem o ano. O que vocês estão sentindo? Porque eu acho que pessoalmente este faz jus a todo o hype de O Mar de Bestas Trágicas.

Eu pessoalmente estou muito confiante sobre isso. Eu gosto muito desse registro. Eu realmente gosto da maneira como tudo meio que se encaixou. Eu realmente gosto que todas as coisas novas e nuances que adicionamos a isso criaram uma montanha-russa emocional tão grande para essa coisa toda.

Há algumas músicas lá que são bem pesadas que fazem você pensar muito, e eu realmente acho que acertamos na cabeça com isso. E acho que realmente capturamos essa vibração e esse ambiente e esse grande sentimento e essa dor e sinto que capturamos tudo neste álbum. Então, estou muito empolgado para que todos ouçam tudo o que colocamos nele. Literalmente tudo o que colocamos nele.

By admin