Mon. Aug 15th, 2022


Desde os 7 anos, Daphne Fernberger sabia que queria seguir carreira na dança. “Eu estava na aula de balé e foi a primeira vez que me pediram para demonstrar”, diz ela. Esse momento despertou uma paixão que a levou à Jacqueline Kennedy Onassis School e à The Juilliard School do American Ballet Theatre, depois ao Cedar Lake Contemporary Ballet, Dresden Frankfurt Dance Company e, em setembro de 2021, ao LA Dance Project. “Estou muito empolgada com a multimídia, os artistas inspiradores com quem posso dançar, a coreografia que é criada e definida sobre nós e a visão de Benjamin Millepied”, diz ela. Explorar a dança através de diferentes mídias faz parte do trabalho de Fernberger como coreógrafa, e até hoje já realizou três filmes de dança. “Ser dançarina é meu foco principal, mas comecei a me apaixonar por nutrir e compartilhar minha própria visão.”

Fazendo filmes

Para seu filme de dança Ambiente como Eu, Fernberger trabalhou com seu pai, o diretor de fotografia Peter Fernberger, e amigo, editor de cinema e ex-dançarino de Cunningham Daniel Madoff. Eles colaboraram novamente em O Rio Dentroseu próximo filme de dança.

Sua rotina de pré-performance

“Cada dia é diferente, mas estou sempre em busca de conexão dentro de mim e do meu entorno. Às vezes isso significa que preciso fechar os olhos e sentir, às vezes preciso de um abraço.”

Modernizando um clássico

“Recentemente tive a honra de dançar Romeu feminino com minha Julieta feminina no filme de Benjamin Millepied. Romeu e Julieta. É tão emocionante trazer este clássico épico para um mundo mais contemporâneo.”

Obtendo Intencional

“Os dançarinos que mais me inspiram estão profundamente vivos com sensação e intenção. Praticar meditação, particularmente meditação de movimento, é a minha maneira de explorar isso.”

Esculpindo intenções em seu próprio trabalho

“Eu me dou tempo com o conceito, explorando-o e talvez fazendo um mood board ou uma coleção de inspirações e pensamentos para mim e para os dançarinos. Muitas vezes gosto de começar os ensaios com um check-in, improvisação guiada e depois criar movimento por movimento.”

By admin