Ao longo de três dias em julho, os Thunderbird American Indian Dancers realizaram seu 42º powwow anual no Queens County Farm Museum. Fundada em 1963 por membros das tribos Mohawk, Hopi, Winnebago e Kuna (San Blas), a Thunderbird é a companhia de dança indígena mais antiga de Nova York e oferece o maior powwow da cidade, atraindo dançarinos de mais de 40 nações tribais para uma série de apresentações e concursos de dança, além de barracas de artesanato e comida.

Revista Dance juntou-se à fogueira ao pôr-do-sol da noite de sábado para capturar algumas das competições e pediu ao diretor do Thunderbird, Louis Mofsie, e ao dançarino da companhia, Michael Taylor, para compartilharem suas percepções sobre o lugar da dança no powwow.


Uma mulher com vários aros sorri enquanto dança na grama

Uma dança de arco

Linda Dutan |

O powwow é uma reunião social onde nos reunimos para dançar e cantar, para encontrar velhos amigos e fazer novos. Originalmente uma tradição Ocidental / Grandes Planícies, não tem nenhum significado religioso ou cerimonial – nossas danças e canções religiosas e cerimoniais são restritas e fechadas para estranhos.

Dançar é a atividade principal. No fim de semana acontecem concursos de dança e também as chamadas danças intertribais, onde dançarinos de todas as tribos são convidados a participar. Nossa fogueira todas as noites durante a reunião está lá para nos ajudar a viajar no tempo, para os dias em que não tínhamos holofotes. Isso nos lembra de nosso passado, nossa conexão com nossa herança e como ela sobreviveu a todas as nossas dificuldades até hoje.

Como índios americanos, começamos a dançar muito jovens. Dançar em powwows é como aprendemos os diferentes estilos de dança e o que eles representam. Isso nos ajuda a nos conectar com nossas raízes e reforça nossa consciência de quem somos. Também nos lembra que a dança nativa americana é a dança original na América – e ainda está viva hoje. –Louis Mofsie e Michael Taylor

Duas mulheres em longos xales dançam na grama, com os pés juntos e os braços abertos enquanto saltam do chão

Dança extravagante de xale feminino

Linda Dutan |

Danças Powwow Populares

Na maioria dos powwows, as competições de dança mais populares são a Dança Feminina com Xale, a Dança Masculina, a Dança Feminina com Vestido e a Dança Masculina da Relva. Existem outras categorias, mas geralmente têm mais participantes.

MULHERES FANCY SHAWL DANCE: Esta dança data de cerca de 1945, logo após a Segunda Guerra Mundial. Mulheres e homens nativos americanos se ofereceram para as forças armadas e viajaram por todo o mundo. Durante suas viagens, eles observaram como as mulheres em muitos países diferentes estavam dançando. Quando voltaram para casa, eles decidiram apresentar um estilo diferente de dança. Tradicionalmente, as mulheres faziam um movimento muito lento e gracioso em torno da borda externa do círculo de dança, e os homens faziam movimentos mais vigorosos por dentro. A Dança do Xale Fancy tem um ritmo muito mais rápido, mais vigoroso e permite que eles dancem no interior da roda. As mulheres usam xales com franjas muito compridas nas pontas e, à medida que se movem, a franja lembra as penas que os homens usam. Embora as mulheres não usem penas e sinos nas pernas como os homens, seu trabalho com os pés e movimentos são muito semelhantes.

MEN’S FANCY DANCE: Dizem que esta dança também se originou por volta do final da Segunda Guerra Mundial. Quando os homens voltaram da guerra, eles também queriam um estilo de movimento mais vigoroso. A dança extravagante é muito mais rápida do que a dança tradicional masculina. Cada um dos dançarinos tenta criar tantos passos sofisticados quanto possível, enquanto mantém o tempo com o canto e a bateria. Os homens usam penas com fitas presas em cada extremidade e carregam varinhas de dança decoradas com fitas e penas.

Um homem com trajes muito coloridos dançando em frente a uma fogueira

Dança tradicional masculina à moda antiga

Linda Dutan |

DANÇA DE VESTIDO JINGLE PARA MULHERES: Esta dança conta a história de sua origem. Havia uma mãe que tinha uma filha muito doente. Uma noite, ela teve um sonho e nele teve uma visão: Disseram-lhe para mostrar às mulheres como fazer um vestido especial com pequenos cones ou jingles, mostrar-lhes como fazer um tipo especial de dança e cantar para elas uma música muito especial. Se ela fizesse todas essas coisas, a filha ficaria boa. Na manhã seguinte, a mãe mostrou às mulheres como fazer o vestido, mostrou-lhes uma dança especial e cantou uma música muito especial para elas. Com certeza, sua filha ficou boa. A dança começou como uma dança de cura, mas chegou até nós como uma das danças de competição mais populares nas reuniões de powwow.

MEN’S GRASS DANCE: Uma história original diz que essa dança remonta aos tempos pré-coloniais, quando as pessoas nas Grandes Planícies dependiam dos búfalos para obter alimento, abrigo e combustível para aquecer suas tendas. Como os rebanhos de búfalos cruzavam as planícies com freqüência, as pessoas se mudavam de um local de acampamento para outro, muitas vezes seguindo os rebanhos. Antes de se mudarem para um novo local, um grupo de dançarinos foi enviado ao acampamento para dançar. Enquanto dançavam, eles usavam os pés para esmagar a grama alta para criar uma área lisa e plana para as pessoas montarem suas tendas. O movimento dos pés dos dançarinos representa o esmagamento da grama alta. A longa franja que os homens usam em seus trajes lembra a grama alta soprada pelo vento enquanto balançam para frente e para trás. –Louis Mofsie e Michael Taylor



By admin