Economia Notícias Região Metropolitana Rio Grande do Sul

Avança proposta para criação do Polo Químico em Montenegro Ideia vem sendo debatida desde 2017 e pelo menos quatro empresas do setor já demonstraram interesse em construir uma planta no atual Distrito Industrial de Montenegro.

18.10.11 - Avança proposta para criação do Polo Químico em Montenegro

A utilização do atual Distrito Industrial de Montenegro para implantação de um Polo Químico no Rio Grande do Sul, foi a proposta apresentada nesta semana, pelo prefeito da cidade, Kadu Müller, e pelo presidente do Sindicato das Indústrias Químicas no RS (Sindiquim), Newton Battastini, à secretária do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect), Susana Kakuta.

A ideia vem sendo debatida desde 2017. Segundo Müller, pelo menos quatro empresas do setor já demonstraram interesse em construir uma planta na localidade. Ele destacou ainda que esse não é um projeto de desenvolvimento voltado apenas para uma única cidade, e sim para toda uma região onde poderão ser incluídos os municípios de Triunfo e Nova Santa Rita.

“Utilizando a vocação de cada uma dessas cidades e unindo forças da região como um todo, teremos um potencial de desenvolvimento muito grande. Vamos agregar mão de obra, desenvolvimento e, por consequência, riqueza. Todos vão ganhar com isso”, avaliou o prefeito.

O Distrito Industrial de Montenegro possui área total de 700 hectares com infraestrutura completa, incluindo saneamento, iluminação, vias pavimentadas e sistema de comunicação por fibra ótica, além de possuir licença ambiental emitida por órgão governamental.

A prefeitura em parceria com o Comitê de Fomento Industrial do Polo – Cofip e Sindiquim, já encomendou um estudo para verificar as condições do impacto ambiental sobre cada lote a ser utilizado no futuro. Uma outra situação que torna o projeto viável é a ociosidade. Atualmente, apenas 40% dos lotes estão ocupados, restando outros 60% livres para novos empreendimentos.

A secretária Kakuta solicitou um estudo amplo com todas as potencialidades e infraestrutura da região para acelerar um modelo de projeto de Polo Químico a ser implantado naquele local. O documento deve ser apresentado na próxima reunião do grupo, ainda sem data definida, quando serão discutidas as novas etapas do projeto.

“A partir de um estudo macro de viabilidade, podemos elaborar uma linguagem comum entre estado e município no sentido de conceder os melhores incentivos às empresas interessadas em fazer parte deste projeto”, avaliou a secretária.


Sobre o autor

Wesley Wierganowiez

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: